17.4.17

A ARTE DA TRANSFORMAÇÃO ॐ

A ARTE DA TRANSFORMAÇÃO

Nunca o universo partilhou tanta abundância de informações, conhecimento e experiências! UAU! É uma coisa espantosa!
Acredito que este seja o momento em que culmina o “porquê” de um conjunto de acontecimentos e desafios vividos até este preciso momento em nossas vidas. Portas fecharam-se, pessoas morreram ou nos decepcionaram, amores perdidos ou trocados, palavras ditas a sério que magoam… Entre muitos outros.
Porque este é o momento de sermos quem é para nós realmente sermos e utilizar de maneira útil todo o aprendizado adquirido.
É momento de assumirmos o poder de nosso raciocínio. Amo a frase e reforço como um mantra: “PENSAR O QUE PENSA”! Estar no agora e vigiar o estado de espírito!
Curioso o fato de eu estar a intuir este artigo para meu blog de saúde e encontro no fundo da gaveta a fotocópia de umas páginas de um livro intitulado: “ A energia mental, Motor da transformação” dado a mim por uma grande amiga como quem partilha um grande tesouro.
Tratam-se dos 7 princípios para gerir uma mudança e que vou partilhar convosco para que também possam dar um BASTA na preguiça cerebral e procrastinação, investindo em tempo útil e produtivo, gerando valor a toda a humanidade através da tua própria evolução: DAR O EXEMPLO E SERMOS NÓS A MUDANÇA QUE DESEJAMOS VER NO MUNDO!

E o autor inicia esta jornada com a seguinte introdução: …” As minhas investigações e experiências de vida colocaram-me perante sete princípios para gerir a arte de transformar as nossas vidas… Este conceito reflete uma transformação sempre na direção de uma vida melhor com uma qualidade intrínseca ao ser Humano a ser, posteriormente, exteriorizada materialmente. São eles:
v  1. A CRENÇA:
Em primeiro lugar há que ter consciência que tudo é possível e que temos uma criatividade infinita. Se pensou… é possível realizar-se o pensamento… Há que reunir as condições para tal e isto exige decisões e estratégias, tais como saber se realmente se deseja o que pensou, se se ACREDITA no que se deseja, se isso será uma mais-valia para si e para a Humanidade, ou se, pelo contrário é destrutivo! É a partir deste ponto que criamos a energia, que por sua vez, começa a atrair as pessoas, as situações e as experiências até nós. É importante desenvolver a nossa essência para além do EGO, ou seja, acabar com os nossos medos e dúvidas, viver os desafios estando imune às possíveis críticas. Aproveito para dizer que conheci muitas pessoas que não levaram os seus sonhos avante por terem medo de enfrentar possíveis críticas.
v  2. A PARTILHA:
No universo nada é estático, existe uma troca de energia dinâmica ao nosso redor. Quando esta é feita sem equilíbrio, desencadeia-se uma rutura, uma crise. Comparo este conceito ao inspirar e ao expirar o ar. Uma respiração tranquila e profunda alimenta uma energia potente e saudável. Inspiramos mas somos obrigados a expirar de seguida e o mesmo se passa quanto à expiração. Após um momento temos de inspirar OBRIGATORIAMENTE. O fluxo da vida é exatamente isso…receber e dar… partilhar o que somos. Afinal, só podemos dar o que temos, certo!? E quando não temos algo… e queremos ter… temos de atraí-lo à nossa vida! Vamos ter de “inspirar”! Existe, portanto, a qualidade da inspiração dos desejos e, por conseguinte, existe a sua materialização e a sua partilha.
v  3. A AÇÃO:
Toda a ação gera um tipo de energia, ou seja, os nossos pensamentos, as nossas palavras, as atitudes, criam e transformam a nossa realidade. Uma ação gera sempre um resultado. Aqui posso mencionar que se não se gosta dos resultados, muda-se simplesmente de ação! Uma ação exige sempre uma escolha. Esta escolha deve sempre ser pensada em termos de consequências e deve-se pensar se a ação trará benefícios para nós e para os outros. Aqui é importante que o presente seja o FOCO. O passado já não existe…O futuro está a ser criado ainda… pela própria escolha de ação no presente. Por isso, aja em função do presente!
v  4. A FLEXIBILIDADE:
Seguir o fluxo da vida sem ansiedade, sem preocupação e sem rigidez é um grande desafio para
a maioria das pessoas. As pessoas vivem muitas vezes em função do ego, procurando poder e controlo sobre as outras pessoas e sobre situações, e aqui desperdiçam assim muita energia boa. A necessidade de controlo reflete medos em relação a si próprio e, por conseguinte, medo em relação a terceiros. Ser flexível não é sinônimo de falta de caráter, mas sim de se ter inteligência e a agilidade para trabalhar a energia que temos naquele momento específico face a uma determinada situação temporária, sem desperdiçar. Em todas as situações existe uma oportunidade e estar atento a esta oportunidade permite-nos melhorar a nossa performance multidimensional. Por isso mesmo, é importante aceitar o presente tal como ele se apresenta, mantendo os respetivos objetivos.
v  5. OS OBJETIVOS:
Temos de saber quais são os nossos objetivos e o que significam para nós, pois ajudam-nos a manter a nossa direção para chegar ao resultado pretendido. A atenção focada no objetivo transmite energia transformadora. Quando estamos a atentos, todas as situações nos fortalecem, sejam elas situações positivas ou negativas. Assim que queremos acabar com algo de que não gostamos na nossa vida, devemos desligar a nossa atenção desse algo! Quanto aos objetivos, têm de ser claros e específicos. A nossa determinação é um pilar importante para a realização das nossas metas. Ser positivo é imprescindível, pois é a qualidade da nossa atenção que determina o resultado.
v  6. A LIBERDADE:
É importante praticarmos a liberdade de sermos o que somos no presente, independentemente
dos nossos objetivos. Viver a incerteza de um futuro mantendo os nossos objetivos possibilita um campo de oportunidades infinitas, onde podem existir experiências emocionantes que nos potencializam rumo a uma evolução multidimensional ainda mais rica do que aquilo que tínhamos projetado. É durante o espaço-tempo, que existe até alcançarmos o resultado dos nossos objetivos, que a chamada “boa sorte” surge. Quanto mais nos libertarmos da certeza da melhor maneira para chegar até um resultado, maior é a possibilidade de criar um caminho intenso e emocionante e maior é a possibilidade de aproveitar da melhor maneira o fluxo misterioso da Vida.
v  7. A MISSÃO:
Todo o Ser Humano, sem exceção, tem algo único, um talento especial, uma energia multidimensional especial. Como já foi dito anteriormente, somos em primeira instância seres espirituais com um propósito de evolução enquanto Alma que nasce sobre a condição humana. Ter acesso à nossa espiritualidade é o caminho para saber qual é a finalidade da nossa vida. Este conhecimento acende a grande chama da paixão por tudo aquilo que possamos fazer ao longo da nossa vida. A paz de espírito nasce desse conhecimento; passamos a entender melhor o nosso lugar neste complexo mundo terreno. Depois de sabermos quem somos e quais os nossos talentos, devemos partilhar e trabalhar para uma HUMANIDADE MELHOR! Uma pergunta importante é a seguinte: se não tivesse que se preocupar com dinheiro, o que faria neste preciso momento? Na sua resposta sincera reside a “paixão” por aquilo que deve fazer! Aqui reina a linguagem do coração, a energia do Amor, que é a linguagem do espírito e portanto de Si próprio.

SORRIA, POIS ESTÁ SENDO FILMADO PELA VIDA! =D

Espero que seja útil esta partilha! Lembre-se se surgiu neste momento em sua vida, dê a devida importância!